ARTIGOS

Lixo Orgânico e Materiais Recicláveis nos Condomínios


Os Prefeitos estão para as Cidades, tal como os Síndicos estão para os Condomínios; as Prefeituras através de legislação especifica, disciplinam como gerenciar a Coleta e como dar destino correto a tais resíduos, atendendo as necessidades Ambientais dos Aterros Sanitários ou Usinas de Reciclagem.


Cabe aos Síndicos, disciplinar seus Condôminos baseado na Lei Municipal, aprovando em Assembléia a maneira interna de recolher, separar e destinar tais itens, criando normas e acima de tudo disponibilizando espaços para tais armazenagens; sendo esta uma tarefa árdua e longa, pois trata-se de alterações de hábitos e mudanças radicais na zona de conforto das famílias.


Sendo que cada Condomínio tem um “DNA” especifico, como por exemplo, condomínios mais antigos e com população tendendo para a 3ª idade, tendem a produzir menos itens Recicláveis do que Orgânicos, uma vez que não fazem parte de uma geração consumista ou Fast Food; e os Condomínios mais novos, ocupados por moradores mais Jovens, tendem a produzir mais Materiais Recicláveis do que Orgânicos.


Em resumo gosto de Utilizar a Política dos 3 “R”: Reduza o consumo, Reutilize as Embalagens e por fim, Recicle.



Alfredo Nogueira

Síndico Profissional e Diretor CONASI na cidade de Santos/SP